Arquivo | experiências pessoais RSS feed for this section

I’m Back!

15 mar

Dei uma boa pausa no blog, mas não foi porque quis, e sim por falta de opção! Estava muito indecisa (ainda estou) mas ví que ainda tenho alguma esperança. Acho que é um sinal pra não desanimar. Bom, logo mais tem mais…rs =P

para ver mais acesse o meu Flickr

Marina e Akim

26 fev


marina e Akim, upload feito originalmente por silmaraelis.

Faz um tempão que não passo por aqui, estou um pouco distante da fotografia, o que me deixa, triste. Vamos ver se agora eu retomo meus objetivos e começo um 2011 cheio de foto e carinhas como essas.

Um Desabafo

1 set

São 01:05hs AM e estou acordada na produtora onde trabalho, esperando um mov subir no site pra mandar pro Fê que faz a trilha do vídeo, que por sinal ficou bacana, salvo  algumas escessões. Eu e mais 7 pessoas estamos trabalhando para um evento que está nos tomando todo tempo de nossas vidas, nos deixando com  dores, gripes, febres, problemas intestinais e stressados, mas mesmo assim ainda estamos bem e conseguimos rir do pouco tempo que nos sobra entre a hora do almoço e uma parada pra fazer um lanche a tarde.

Tô escrevendo isso tudo, pois preciso! Se não acho que que vou enloquecer, sinto falta  de escrever e de fotografar mais ainda, estou cada vez mais distante do que gosto, mas também estou mais distante de tudo um pouco, sinto que preciso crescer, mas não sei por onde ou como crecscer. Esses dias fui a um estudio de fotografia o Meca Studio, o cara é especializado em fotografia de alimento, ele é um fofo e o estúdio é tudo de bom, ví que não é isso que quero fotografar, eu já sei o que eu quero fazer, mas me falta treino e experiência, acho que não adianta ter só o olhar, você tem também que entender a técnica, não só com fotografia, mas em toda profissão exercida.

Sei que as coisas não são faceis, mas bem que podia ser menos complicada e olha que minha vida nem é tão complicada assim.\

Foi só um desabafo depois de uma semana longa de trampo.
xox

Pensamento analógico (voltando as raízes) Parte 2 – Ida à Conselheiro Crispiniano!

11 nov

Enfim fui na Conselheiro Crispiniano ver o que se passava com minha empoeirada, suja, quebrada, Canon FTB… Aquela que mostrei nesse post aqui ó, aproveitei e levei uma outra câmera que tenho, uma Canon também 500n(já falei dela aqui), pois o botão de disparo estava muito fundo, e era quase impossível clicar.

Foi um dia muito legal, apesar do calor insuportável que estava fazendo e eu como na maioria das vezes estava com roupa escura, estava quase derretendo de tanto que suava, porém,  em meio a esse calor e tendo que enfrentar ônibus lotados, tive uma surpresa agradável de encontrar minha amigona Vanessa que estava juntamente com um amigo que estão montando um projeto bem bacana. Conversamos bastantes, fofocamos mais ainda, e depois nos despedimos, pois cada uma tinha o seu caminho a seguir.

Passei em vários lugares antes de realmente  ver os orçamentos da câmera, fui a 7 de abril nas galerias onde encontramos equipamentos fotográfico, pude pesquisar coisas pra minha câmera digital e para as analógicas (claro), e finalmente fui numa assistência técnica, parecia um consultório médico, tudo branco, e com várias maquinas de todos os jeitos, a maioria analógico.

Do tempo que fiquei lá antes de ser atendida,  a maioria das pessoas só levavam suas câmeras digitais para serem consertadas, realmente o analógico perdeu o valor e só é lembrado numa relação mais conceitual, até a polaroide virou digital… Mas isso é assunto para outro post.

Consegui ser atendida e me disseram que levaria 24h pra fazer o orçamento, deixei minhas preciosas com  moça e voltei pra casa. As 24h  passaram e ela (a  atendente) me ligou! Conversa vai convesa vem ela me disse que tudo ficaria R$ 340,00, R$ 160,00 para consertar só o botão de disparo da canon 500n e R$ 220,00 da Canon FTB, mas com desconto ela faz por R$ 180,00 a FTB.

Voltei pra casa pensando nos valores que no momento não disponho, mas também, pensando se vale realmente a pena  restaurar uma maquina que consigo comprar uma equivalente pelo mesmo valor ou até abaixo do preço, por um lado é bacana restaurar algo que você tem e cria um e carinho pelo equipamento e  acaba sendo uma emoção ver o objeto todos em frangalhos perfeito, pronto pra sair e clicar, mas tem o outro lado que é o financeiro, mesmo depois de  perfeita, terei que comprar lente e outras coisinhas, não é tão caro, mas é um custo a  mais. É algo a se pensar!

Bom de qualquer forma  valeu muito a viagem/passeio, só faltou ir ao cinema pra completar a  aventura.

Segue as fotos tirada do meu celular e vamos ver se mando consertar a câmera ou compro uma.

analogico

Pensamento analógico (voltando as raízes) Parte 1

23 out

Bom, faz muito tempo que não posto nada por aqui, primeiro, porque eu estou sem muitas idéias, e também  não estou fotografando muito, na verdade eu estou sem tempo de tratar/ver/organizar  minhas fotos, por isso dei uma congelada no blog.

Mas pensando esses dias, estava (como sempre) em crise em relação as minhas fotografia, não consigo ter uma visão  profissional do meu trabalho, por isso acabo deixando de fazer  as coisas por medo ou insegurança, acho também que o fato de fotografar com digital me deixou muito mais  insegura do que quando eu fotografava com câmera analógica, pois com a analógica, eu pensava mais, fazia um grande esforço pra não errar,  já com o digital, (assim como  alguns fazem) eu saio fotografando e vejo se ficou bom na hora, o que as vezes me ajuda, mas em sua grande maioria me atrapalha bastante, é claro que eu penso no momento que estou fotografando, mas o fato de saber que posso deletar as minhas imagens, me deixa um pouco mais acomodada e acabo muitas vezes  fotografando sem pensar, e acabo não seguindo um raciocínio fotográfico, deixando de aprender e me frustrando. Por mais que eu leia sobre, na prática, é bem diferente!

Agora eu tô seguindo(tentando seguir) uma linha fotográfica mais limpa, usando a luz natural, sempre no manual, exceto o foco (pois como sou míope fica um pouco difícil focar no manual) e tento olhar as imagens depois  da sessão, o que as vezes dá certo e  as vezes não, mas é assim que decidi fazer como método de aprendizado e pra tornar isso um hábito, pois quando eu trabalhava com analógico era assim, porque não trabalhar com o digital da mesma maneira…enfim.

Mas não é por isso que estou escrevendo, estou escrevendo porque tive uma idéia, que acredito que irá me ajudar  a fotografar melhor. Eu tenho uma câmera fotografia Manual (Canon FTb) de uma amigo que acho que ele nem se lembra que deixou essa câmera comigo, ela está cheia de pó, com fungos, suja e nem sei se tem salvação, e o  que  vou fazer é justamente leva-la ao médico das câmeras, e  ver se ela tem conserto, e assim que eu arruma-la começarei a fotografar com ela, para fins pessoais, pois acredito que assim, conseguirei não só entender mais sobre fotografia, mas também mais sobre  meu próprio processo fotográfico, que ainda  é um tanto confuso na minha cabeça.

Bom, é isso. Quero compartilhar   essa minha experiência, e,  espero que gostem de acompanha-la,  pois postarei  com fotos e o que mais puder colocar aqui, (inclusive o quanto isso vai me custar)  para  poderem acompanhar de perto esse processo, e depois da câmera  prontinha, sairei afora pra  fotografar e mostrar o resultado, acredito que as primeiras imagens sairão ruins, mas com a prática vou melhorando…rs!

Por hora, fiquem com ela toda acabada, em frangalhos, suja e desiludida da vida, logo mais, espero te-la em minhas mãos, linda e  boa pra fotografar e com lente, pois além de tudo isso ela sem lentes…rs!

Imagem1

Ps: pensei em até dar um nome pra ela (A Câmera), mas não tenho a mínima idéia de que nome posso dar, aceito sugestões!!!